Pedro Renan - Fisioterapeuta

Saúde das 52 identidades sexuais LGBTQIA+: é hora de se atentar!

Saúde LGBTQIA+ tem sido discutida diariamente tendo por objetivo promover atenção integral eliminando a discriminação e o preconceito institucional ao cuidado a esta população dentro dos serviços de saúde e na interação profissional-usuário, bem como contribuindo para a redução das desigualdades e para o atendimento de qualidade (BRASIL, 2012).

Essa atenção a comunidade LGBTQIA+ pelos profissionais de saúde é essencial no processo de aceitação com sua orientação sexual e identidade de gênero, além de tudo que envolve estes fatores no que chamamos de sexualidade, da adaptação dos componentes biológicos até os processos que circundam, por exemplo, a redesignação sexual. Como vemos diariamente, a negligência afeta esta parcela da sociedade de forma negativa, levando a distúrbios psicológicos, sociais e físicos.

A partir disso, a busca por conhecimento das especificidades para auxiliar este público é de fundamental importância para cada profissional ajudar no tratamento e prevenção de queixas que podem chegar até nós, e você que é LGBTQI+ compreender que nós profissionais da saúde estamos aqui para prestar nossos serviços nas dificuldades e disfunções que você tem sentindo, não viva com isso, procure ajuda profissional.

Como cada sigla do LGBTQIA+ tem suas especificidades, hoje damos uma introdução a busca pela saúde de cada um que compõe este público e instiga os profissionais da área a buscar tais conhecimentos para sempre levar uma atenção integral e de qualidade, a SEX SAÚDE apoia não só uma causa, mais a valorização de todos os corpos e que cada um tenha liberdade para amar quem quiser, se amar da forma que se vê e que cuidar da sexualidade é importante também para saúde.

E você LGBTQIA+, já passou por situações de discriminam ou acolhimento em algum serviço de saúde? E você profissional da saúde, já atendeu usuários dessa população? Teve dificuldades ou dúvidas? Pergunta aí que podemos te ajudar.

 

 

Referências:

BRASIL, Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília (DF), 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_lesbicas_gays.pdf.

FREITAS, F. R. N. N. Saúde da população LGBT: da formação medica a atuação profissional. Dissertação (Programa de Mestrado Ciência da Saúde) Universidade Federal do Piauí, 2016. Disponível em: http://repositorio.ufpi.br/xmlui/handle/123456789/754. Acessado em: 21/09/2020.

ZERBINATI, J. P., & BRUNS, M. A. T. Sexualidade e educação: revisão sistemática da literatura científica nacional. Revista Travessias, 1(11),76-92, 2017.

Voltar para lista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.